[Resenha] Cinquenta Tons de Cinza

   
 Título: Cinquenta Tons de Cinza
Autora:
E.L. James
Páginas:
480 
Ano: 
2012
Editora: 
Intrínseca

                                         



Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos...




 Quando ouvi falar de Cinquenta Tons, confesso que entrei em desespero para ler. E olha que ainda estávamos em junho na época! A história no geral não me decepcionou muito. É sexy, atraente e viciante a sua maneira, mas, infelizmente alguns problemas nublaram um pouco esse primeiro volume da trilogia. Agora vamos aos pontos principais.






  • Adorei a Kate.  Completamente pirada em sua força e energia. O verdadeiro furacão Katherine Kavanagh. Muito bonita a relação dela com a Ana. E eu realmente fico imaginando o pijama rosa quando ela fica deprimida. E quando o Elliot entra na vida dela, achei tudo de bom.


  • Os e-mails que Ana e Christian trocam são muito legais. Uma das melhores partes do livro. As assinaturas ao final dos e-mails só tendem a melhorar de acordo com a evolução do relacionamento dos dois.


  • Quase todo mundo que leu o livro, sabia que ele surgiu de uma fanfiction de Crepúsculo.  O problema foi que a autora infelizmente não conseguiu separar a fanfiction do livro sabe? Ou seja, em quase todos os momentos você podia reconhecer um personagem ou situação da saga. Era realmente desconfortável e às vezes eu me pegava chamando Ana de Bella.


  •  Porque a Bella Ana tem que ser tão desastrada? E porque justamente isso acaba ajudando a chamar a atenção do Tudo de bom Christian?


  • A quantidade de vozes na cabeça da Ana não era normal! A Deusa interior, a Consciência e a própria Ana em uma verdadeira batalha entre ID, EGO e SUPEREGO que estressou de verdade o meu cérebro. A autora usou e abusou desse artifício ao ponto de deixar a leitura confusa em alguns momentos. Mas graças a Deus que isso é só no primeiro livro!


  • A maneira como a autora descreve o BDSM. Às vezes da à impressão de ser uma prática proibida e escondida. Algo assustador até. Ela não diz a Ana que é mais sobre dar e sentir prazer do que dor. Ela não diz que é ELA (como submissa) quem domina a situação. Ela faz parecer que a relação BDSM só existe para machucar as submissas que são verdadeiros objetos de prazer para os Dominantes.


  • A falta de maturidade no texto foi outro problema GRITANTE do livro. E eu não me refiro ao conteúdo erótico nesse momento. MORRI de raiva quando vi as falhas com relação à estrutura textual. Em alguns momentos realmente parecia a fanfiction que era. E olha que eu já li várias fanfics de Cinquenta Tons que de alguma maneira foram mais bem escritas, elaboras e desenvolvidas que o primeiro volume da trilogia.


  • A relação de amor doentia entre os dois personagens e suas semelhanças gritantes com Edward Cullen e Bella Swan. Gente é muita cópia pra pouca página. A única diferença é que em alguns momentos a E.L. James parece plagiar um pouco a Lynne Graham com seus homens lindos, másculos, controladores, milionários, sexys, com traumas no passado e (pasmem) GREGOS (A única coisa que ela não disse sobre o Christian). Só faltou isso mesmo.
·                             Porém nem só de problemas vive um livro. Cinquenta Tons continua sendo um dos meus livros favoritos mesmo com todos os pesares. Só achei que antes de publicar, a autora e a editora deveriam ter tido mais atenção aos pequenos detalhes. Mas, isso não quer dizer que a série não é boa viu? As cenas de sexo do casal foram perfeitas. Bravo por isso! A ideia é fantástica e no segundo e terceiro volumes a autora realmente compensa os desastres do primeiro. Então, leiam!!!!


4 comentários:

Lethierry disse...

A cada dia que passa sinto mais vontade de ler esse livro. =P

Tatiana disse...

Hahahaha leia logo e venha comentar conosco! kkkkkkkkkkkkk
Acho que você não vai se arrepender se ler.
Beijinhos... :D

Débora Nascimento disse...

Vou confiar viu Tatiana... Irei ler com certeza!

Joice Timmen disse...

Oi Tati, é a JO, queria saber se estaria interessada em fazer a resenha do livro Aprisionada da (Lauren Destefano)?

aqui tem o livro em PDF se aceitar ...

http://livrosdajo.blogspot.com.br/2012/09/aprisionada-lauren-destefano-vol1.html

queria pedir, pelo motivo que estarei botando um link em todas as postagens para a resenha do livro postado, aguardarei resposta!!!

Bjs

Atenciosamente

JO

www.livrosdajo.blogspot.com

Postar um comentário